Receita da Heineken avança 22% após consolidação da Femsa

SÃO PAULO – A receita da cervejaria Heineken alcançou 3,59 bilhões de euros no primeiro trimestre de 2011, o que representa um avanço de 22% em relação aos três primeiros meses do ano passado. Segundo a empresa, o resultado já reflete a aquisição da divisão de cervejas da mexicana Femsa, no México e no Brasil, a partir de 1º de maio do ano passado. O lucro líquido da empresa somou 151 milhões de euros no primeiro trimestre. A companhia não apresentou uma base de comparação com os trimestres fiscais anteriores.

As vendas em volume do grupo avançaram 6,7%, em uma base orgânica, entre o primeiro trimestre de 2011 e igual período do ano passado. O resultado, de acordo com a companhia, foi motivado especialmente pelas regiões da África e Oriente Médio – avanço de 12% no período -, na Ásia-Pacífico (avanço de 11%) e nas Américas (alta de 8,3%)

“A Heineken mantém-se confiante na contínua evolução positiva de volumes na América Latina, África e Ásia”, disse a empresa em comunicado. “Enquanto testemunhamos uma melhoria gradual das condições econômicas em vários países da Europa e nos Estados Unidos, os consumidores permanecem cautelosos com o comportamento de consumo”, observa a companhia.

O volume de vendas da marca Heineken no segmento premium internacional cresceu 5,7% no primeiro trimestre, na comparação com igual período do ano passado, com destaque para os resultados na África (avanço de 15%) e Ásia (alta de 12%). Os países que mais contribuíram com o crescimento internacional foram Vietnã, Brasil, França, Rússia, África do Sul e Chile, que compensaram menores volumes de vendas da marca Heineken nos Estados Unidos e na Grécia, informou a empresa.

A companhia reafirmou sua expectativa de redução de custos de 150 milhões de euros com a aquisição da Femsa até o fim de 2013.

(Daniela Braun | Valor, com agências internacionais)

Fonte:http://www.valoronline.com.br/online/geral/87/415991/receita-da-heineken-avanca-22-apos-consolidacao-da-femsa